Validação de um manual de cuidados fisioterêuticos no pós-parto para puérperas

Jordana Barbosa Silva, Maria Izabel Feltrin, Laysse Candido da Silva, Gabrielle Esther Doi, Talita Gianello Gnoato Zotz, Raciele Ivandra Guarda Korelo, Rubneide Barreto Silva Gallo

Resumo


Cartilhas educativas podem ser utilizadas como instrumentos de promoção e prevenção da saúde, uma vez que auxiliam a ampliação da percepção do indivíduo em relação a própria saúde e podem favorecer a modificação de hábitos de vida. Sendo assim, o objetivo deste trabalho foi elaborar e validar uma cartilha educativa sobre atuação fisioterapêutica no puerpério imediato. O estudo foi conduzido em 5 fases: 1) busca científica sobre a prática baseada em evidência (PBE) e a atuação do fisioterapeuta no puérperio; 2) pesquisa de ilustração para as informações; 3) finalização do design; 4) avaliação de conteúdo por 10 juízes com especialização de Fisioterapia em Saúde da Mulher; 5) adequação e impressão do material avaliado por 80 puérperas. Para avaliar a validade do conteúdo, utilizou-se como ponto de corte o valor de 0,78 para conteúdo “relevante”, conforme o índice de validade do conteúdo (IVC). A cartilha intitulada de “Cuide no pós-parto: a Fisioterapia ajuda você” foi constituída de informações referentes a função respiratória, ao sistema musculoesquelético, ergonomia, amamentação, cuidados com a mama e a depressão pós-parto. O IVC entre os juízes foi igual a 1,00. As puérperas consideraram a cartilha adequada para intervenção, com temas relevantes, textos de linguagem simples e ilustrações necessárias para entender o conteúdo. A cartilha educativa produzida neste estudo pode ser considerada validada por juízes especialistas e pela população alvo.


Palavras-chave


Fisioterapia; Puerpério; Materiais de Ensino.

Texto completo:

PDF

Referências


BRANDON, T. et al. Self-Help Booklets for Preventing Postpartum Smoking Relapse: A Randomized Trial. American Journal of Public Health, v. 102, n. 11, p. 2109–2115, nov. 2012.

BRASIL; MINISTÉRIO DA SAÚDE. SECRETARIA DE ATENÇÃO A SAÚDE. DEPARTAMENTO DE AÇÕES PROGRAMÁTICAS ESTRATÉGICAS. ÁREA TÉCNICA DE SAÚDE DA MULHER. Pré-natal e Puerpério: atenção qualificada e humanizada – manual técnico. p. 162, 2005.

BRASIL; SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE; NÚCLEO TÉCNICO DA POLÍTICA NACIONAL DE HUMANIZAÇÃO. Acolhimento nas práticas de produção de saúde. Brasília, D.F.: Editora MS, 2009.

BREHMER, L. C. DE F.; VERDI, M. Acolhimento na Atenção Básica: reflexões éticas sobre a Atenção à Saúde dos usuários. Ciência & Saúde Coletiva, v. 15, n. suppl 3, p. 3569–3578, nov. 2010.

BURTI, J. S. et al. Assistência ao puerpério imediato: o papel da fisioterapia. Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, v. 18, n. 4, p. 193–198, dez. 2016.

CONSELHO FEDERAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONA (COFFITO). RESOLUÇÃO N°. 401/2011 – Disciplina a Especialidade Profissional de Fisioterapia na Saúde da Mulher e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 26 maio. 2020.

CORREA, M. S. et al. Women’s Perception Concerning Health Care in the Post-Partum Period: A Meta-Synthesis. Open Journal of Obstetrics and Gynecology, v. 04, n. 07, p. 416–426, 2014.

CORRÊA, M. S. M. et al. Acolhimento no cuidado à saúde da mulher no puerpério. Cadernos de Saúde Pública, v. 33, n. 3, 2017.

DODOU, H. D. et al. Educational practices of nursing in the puerperium: social representations of puerperal mothers. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 70, n. 6, p. 1250–1258, dez. 2017.

DRIUSSO, P. et al. Are there differences in short-term pelvic floor muscle function after cesarean section or vaginal delivery in primiparous women? A systematic review with meta-analysis. International Urogynecology Journal, 15 fev. 2020.

GALINDO NETO, N. M. et al. Primeiros socorros na escola: construção e validação de cartilha educativa para professores. Acta Paulista de Enfermagem, v. 30, n. 1, p. 87–93, jan. 2017.

GARUZI, M.; ROCHA, S. A. Acolhimento na Estratégia Saúde da Família: revisão integrativa. Rev Panam Salud Publica, p. 6, 2014.

GONÇALVES, M. DE S. et al. Construção e validação de cartilha educativa para promoção da alimentação saudável entre pacientes diabéticos. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, v. 32, p. 1–9, 2019.

HOFFMANN, T.; WORRALL, L. Designing effective written health education materials: Considerations for health professionals. Disability and Rehabilitation, v. 26, n. 19, p. 1166–1173, 7 out. 2004.

LIMA, L. E. A. et al. Estimulação elétrica nervosa transcutânea de alta e baixa frequência na intensidade da dor pós-cesárea. v. 21, n. 3, p. 243–248, 2014.

MAIA, E. R. et al. Validação de metodologias ativas de ensino-aprendizagem na promoção da saúde alimentar infantil. Revista de Nutrição, v. 25, n. 1, p. 79–88, fev. 2012.

MOURA, J. R. A. et al. Construção e validação de cartilha para prevenção do excesso ponderal em adolescentes. Acta Paulista de Enfermagem, v. 32, n. 4, p. 365–373, ago. 2019.

ODUNAIYA, N. A. et al. Attitude and practices of obstetricians and gynecologists towards involvement of physiotherapists in management of obstetric and gynecologic conditions. International Journal of Women’s Health, v. 5, p. 109–114, 8 mar. 2013.

OLIVEIRA, S. C. DE; LOPES, M. V. DE O.; FERNANDES, A. F. C. Development and validation of an educational booklet for healthy eating during pregnancy. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 22, n. 4, p. 611–620, ago. 2014.

POLIT, D. F.; BECK, C. T. The content validity index: Are you sure you know what’s being reported? critique and recommendations. Research in Nursing & Health, v. 29, n. 5, p. 489–497, out. 2006.

REBERTE, L. M.; HOGA, L. A. K.; GOMES, A. L. Z. Process of construction of an educational booklet for health promotion of pregnant women. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 20, n. 1, p. 101–108, fev. 2012.

RYAN, L. et al. Evaluation of Printed Health Education Materials for Use by Low-Education Families: Suitability and Readability of Materials. Journal of Nursing Scholarship, v. 46, n. 4, p. 218–228, jul. 2014.

SANTANA, L. S. et al. Utilização dos recursos fisioterapêuticos no puerpério: revisão da literatura. v. 39, n. 5, p. 245–250, maio 2011.

SILVA, J. B. DA et al. SATISFAÇÃO DE PUÉRPERAS APÓS INTERVENÇÃO FISIOTERAPÊUTICA EM EDUCAÇÃO EM SAÚDE. Saúde e Pesquisa, v. 12, n. 1, p. 141, 4 mar. 2019.

SIMULA, A. S. et al. Transcultural adaption and preliminary evaluation of “understanding low back pain” patient education booklet. BMC Health Services Research, v. 19, n. 1, dez. 2019.

TEHRANIAN, A. et al. Application of Autologous Platelet-Rich Plasma (PRP) on Wound Healing After Caesarean Section in High-Risk Patients. Iranian Red Crescent Medical Journal, v. 18, n. 7, 17 maio 2016.

TELES, L. M. R. et al. Development and validating an educational booklet for childbirth companions. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 48, n. 6, p. 977–984, dez. 2014.

TIERNEY, N. et al. Incidence of wound complications after cesarean delivery: is suture closure better? The Journal of Maternal-Fetal & Neonatal Medicine, v. 30, n. 16, p. 1992–1996, 18 ago. 2017.

VASCONCELOS, S. S. et al. Validação de uma cartilha sobre a detecção precoce do transtorno do espectro autista. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, v. 31, n. 4, 21 dez. 2018.

WILD, C. F. et al. Validation of educational booklet: an educational technology in dengue prevention. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 72, n. 5, p. 1318–1325, out. 2019.

XIMENES, M. A. M. et al. Construção e validação de conteúdo de cartilha educativa para prevenção de quedas no hospital. Acta Paulista de Enfermagem, v. 32, n. 4, p. 433–441, ago. 2019.




Creative Commons License
Revista Ciência em Extensão by Pró-Reitoria de Extensão Universitária e Cultura - UNESP - Brasil is licensed under a Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.
Based on a work at ojs.unesp.br.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://ojs.unesp.br/index.php/revista_proex/about/editorialPolicies#custom0.