Transformação e conservação de energia na percepção de estudantes dos primeiros anos do Ensino Fundamental

Paulo Cesar Gomes, Tiago Fernando Alves de Moura

Resumo


O ensino de ciências nos anos iniciais do Ensino Fundamental contempla desafios a serem superados por educadores que atuam nestes anos e por profissionais interessados em investigar tais singularidades. A proposta, aqui apresentada, buscou investigar a implementação de um minicurso de ciências naturais, com ênfase no ensino de física, especialmente dirigido a crianças em situação de vulnerabilidade social e que freqüentavam a escola no período contrário de aulas. Os encontros foram registrados em videoteipe e caderno de campo. Os resultados sugerem que alunos entre seis e onze anos de idade têm a possibilidade de compreender e estabelecer relações entre fenômenos físicos, especialmente àqueles que se referem à conservação e transformação da energia.

Palavras-chave


Ensino de Física. Anos iniciais. Percepções dos alunos.

Texto completo:

PDF

Referências


CARVALHO, A. M. et al. Ciências no Ensino Fundamental: o conhecimento físico. São Paulo: Scipione, 1998. 199 p.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Secretaria de Educação Fundamental Parâmetros curriculares nacionais: Ciências Naturais. Brasília, 1998.

FURMAN, M.; ZYSMAN, A. Ciencias naturales, aprender a investigar en la escuela: la curiosidad como motor de aprendizaje. Buenos Aires: Centro de Publicaciones Educativas y Material Didáctico, 2011. 128 p.

KRASILCHIC, M.; MARANDINO, M. Ensino de ciência e cidadania. São Paulo: Moderna, 2007. 87 p.

LENZ, J. A.; FLORCZAK, M. A. Atividades experimentais sobre conservação da energia mecânica. A Física na Escola, São Paulo, v. 13, n. 1, p. 17-18, 2012. Disponível em: . Acesso em: 01 fev. 2016.

LEVINAS, M. L. Ciencia con creatividad. Buenos Aires: Aique, 2007. 160 p.

LÜDKE, M.; ANDRE, M. E. D. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. Rio de Janeiro: EPU, 2013. 112 p.

MARANDINO, M. A biologia nos museus de ciências: a questão dos textos em bioexposições. Ciência & Educação, Bauru, v. 8, n. 2, p. 187-202, 2002. Disponível em: . Acesso em: 12 nov. 2014.

RODEN, J.; WARD, H. O que é ciência. In: WARD, H. et al. Ensino de Ciências. Porto Alegre: ArtMed, 2010. p. 13-33.

STAKE, R. E. Pesquisa qualitativa: como as coisas funcionam. Porto Alegre: Penso, 2011.

TRILLA, J. A educação não-formal. In: TRILLA, J.; GHANEM, E.; ARANTES, V.A. Educação formal e não-formal: pontos e contrapontos. São Paulo: Summus, 2008. p. 7-89.

TRILLA BERNET, J. et al. La educación fuera de la escuela: ámbitos no formales y educación social. Barcelona: Ariel, 2003. 281 p.




Creative Commons License
Revista Ciência em Extensão by Pró-Reitoria de Extensão Universitária - UNESP - Brasil is licensed under a Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.
Based on a work at ojs.unesp.br.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://ojs.unesp.br/index.php/revista_proex/about/editorialPolicies#custom0.