Plano internacional de negócios: exportação como mecanismo de desenvolvimento regional

Lays Rodrigues de Oliveira, Cesar Sanioto Sarapka, César Bertini Camargo, Daniele Bulmini P. de Godoy, Daniel Spitaletti, Gabriel Fabri Bella, Gabriel Garbim, Henrique Teixeira, Monique Assad Nogueira, Rafael Cardoso

Resumo


Introdução: O Setor Empresarial da ORBE - Empresa Jr. de Relações Internacionais, busca por meio do Plano Internacional de Negócios, fomentar a cultura exportadora de Franca e região. Acreditamos que a exportação é a ferramenta para o desenvolvimento regional, uma vez que gera investimentos, incorporação de novas tecnologias e maior rentabilidade às empresas, proporciona também, maior diversificação de riscos ao empresário, este que consequentemente, não se torna dependente do mercado interno. Objetivos: O objetivo central do projeto é o desenvolvimento da mentalidade exportadora na região. Nosso projeto aliado à consultoria de relações internacionais, analisa mercados prioritários para a expansão da atividade produtiva. O principal objetivo é a expansão da pauta de exportação da região, seja por meio de novos mercados de atuação, ou através de impulso ao empreendedor para o desenvolvimento de novos produtos. Métodos: O Plano Internacional de Negócios é constituído por etapas: A primeira consiste numa análise pormenorizada sobre a maturidade exportadora da empresa, considerando dados como número de profissionais, classificação da empresa segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e análise de produtos. Após esta etapa, o estudo analisa qual o mercado mais adequado à empresa. Cabe ressaltar que toda a análise é feita através dos órgãos competentes do Estado. E, por fim, a ORBE - Relações Internacionais desenvolve o trabalho sobre promoção comercial, que orienta a empresa como buscar parceiros comerciais. O plano de trabalho da EJ, é composto por atualização de banco de dados e constantes capacitações sobre o Comércio Internacional. Resultados: O resultado esperado do projeto é intensificar o fluxo de integração do comércio, promovendo maior cooperação entre as regiões e os blocos internacionais. Os efeitos de tal intensificação são: uma maior produtividade das empresas, alargamento do mercado consumidor e aumento do número de empregos. Desse modo, orientamos as empresas que o desenvolvimento regional deve ser atingindo com a busca de parceiros setoriais, diversificação da pauta de exportações, melhorias no processo produtivo e condições favoráveis aos trabalhadores.


Texto completo:

PDF


Creative Commons License
Revista Ciência em Extensão by Pró-Reitoria de Extensão Universitária - UNESP - Brasil is licensed under a Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.
Based on a work at ojs.unesp.br.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://ojs.unesp.br/index.php/revista_proex/about/editorialPolicies#custom0.