Atuação farmacêutica na manipulação de formulações semissólidas para utilização em úlceras por pressão

Gabriel de Souza, Bruna Rodrigues, Igor Rafael Magalhães, Clarice Veloso

Resumo


A Farmacotécnica Hospitalar contribui significativamente com a qualidade do cuidado farmacêutico prestado aos pacientes. A fim de atender às necessidades de um Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV), o projeto almejou ressaltar o papel do profissional farmacêutico no cuidado dos pacientes por intermédio da manipulação de formas farmacêuticas semissólidas para uso tópico. O trabalho foi realizado em parceria com a Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF)/Universidade Federal do Amazonas (UFAM) por meio da Pró-Reitoria de Extensão. As formulações foram manipuladas de acordo com o Formulário Nacional de Fórmulas Farmacêuticas da Farmacopeia Brasileira, sendo escolhida para esse trabalho a manipulação em gel de papaína a 2% e 10%, emulsão A/O Lanette base e acrescida de óxido de zinco 10% e ureia 10%. Essas formulações mostram-se promotoras no ciclo da assistência ao paciente, atuando na prevenção e tratamento de possíveis eventos relacionados a úlceras por pressão comuns em pacientes hospitalizados. A ação permitiu a disponibilização de mais de 4 mil formulações semissólidas não estéreis que passaram a integrar a terapia de prevenção e tratamento dos pacientes hospitalizados. A ação promoveu além da integração da comunidade com a universidade, trouxe a valorização do profissional farmacêutico no âmbito hospitalar, mostrando a farmacotécnica como uma protagonista no ciclo multiprofissional de assistência do paciente.

Palavras-chave


Serviço de Farmácia Hospitalar. Preparações farmacêuticas. Úlcera por pressão.

Texto completo:

PDF

Referências


- Messeder AM. Avaliação de estrutura e processo de serviços de farmácia hospitalar segundo nível de complexidade do hospital [dissertação]. Rio de Janeiro (RJ): ENSP/Fiocruz; 2004.

- Osório de Castro CGS; Castilho SR. Diagnóstico da farmácia hospitalar no Brasil. Rio de Janeiro: ENSP/ Fiocruz, 2004. 150 p.

- Storpirtis S, Mori ALPM, Yochiy A, Ribeiro E, Porta V. Ciências Farmacêuticas – Farmácia Clínica e Atenção Farmacêutica. 1ª Edição, Editora Guanabara Koogan Ltda, Rio de Janeiro-RJ, 2008.

- Zahedi P et al. A review on wound dressings with an emphasis on electrospun nanofibrous polymeric bandages. Polym. Adv. Technol, [s.i.], v. 21, p.77-95, 2010.

- National Pressure Ulcer Advisory Panel, European Pressure Ulcer Advisory Panel and Pan Pacific Pressure Injury Alliance. Prevention and Treatment of Pressure Ulcers: Clinical Practice Guideline. Osborne Park, Western Australia: Cambridge Media; 2014.

- Janet R, Gray M. Enzymatic Wound Debridement. Journal of Wound, Ostomy & Continence Nursing, v. 35, p. 273-80, 2008 .

- Buhler FV, Ferreira JRN. Desenvolvimento e avaliação da estabilidade de

formulações contendo extratos de Ilex paraguariensis St. Hil a 5 e 10%. Revista Perspectiva, n. 119, p. 47-55, set. 2008.

- Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária B823f Formulário nacional da farmacopeia brasileira / Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. 2.ed. Brasília: Anvisa, 2 2 4 p . 2012.

- Batistuzzo JAO. Formulário Médico Farmacêutico. 3°ed. São Paulo: Pharmabooks, 2006.

- Batistuzzo JAO. Formulário Médico Farmacêutico. 3°ed. São Paulo: Pharmabooks, 2000.

- Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Políticas de Saúde. Departamento de Atenção Básica. Manual de condutas para úlceras neurotróficas e traumáticas / Ministério da Saúde, Secretaria de Políticas de Saúde, Departamento de Atenção Básica. - Brasília: Ministério da Saúde, 2002.

- Protocolo para prevenção de úlcera por pressão. Ministério da Saúde/ Anvisa/Fiocruz 09/07/2013. http://www20.anvisa.gov.b /segurancadopaciente/index.php/publicacoes/item/ulcera-por- pressao Consulta: 23/12/2016.




Creative Commons License
Revista Ciência em Extensão by Pró-Reitoria de Extensão Universitária - UNESP - Brasil is licensed under a Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.
Based on a work at ojs.unesp.br.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://ojs.unesp.br/index.php/revista_proex/about/editorialPolicies#custom0.