Avaliação do consumo de pescado durante campanha de incentivo em comunidade universitária

Erika da Silva Maciel, Hellen Christina de Almeida Kato, Jaqueline Gimos Sonati, Juliana Antunes Galvão, Luciana Kimie Savay-da-Silva, Marilia Oetterer

Resumo


Este estudo teve como objetivo caracterizar o perfil do consumo de pescado durante a realização de uma campanha de incentivo ao consumo chadama de “Semana do Peixe” utilizando como modelo amostral uma comunidade universitária. Foram realizadas entrevistas estruturadas em escala Likert durante uma semana com 226 voluntários, entre docentes, discentes e servidores sobre seus hábitos e preferências em consumir pescado. Apesar do fornecimento de pescado no restaurante universitário ter sido aprovado por 83,7% dos entrevistados, a média de consumo da maioria encontra-se abaixo de níveis recomendados sendo que 60,53% dos voluntários consomem apenas de 2,4 e 7,2 Kg.ano-1 e 90% se declaram conhecedores dos benefícios do consumo desta proteína. O perfil de consumo da comunidade universitária, comunidade que possui informações sobre o benefício do pescado em relação a saudabilidade, pode ser utilizada como dado a ser extrapolado ao restante da população que tem acesso a informação. É necessário investir na frequencia de oferta desta proteína para a comunidade, para promoção de hábitos nutricionais mais adequados e consequente promoção da saudabilidade.

Palavras-chave


Estudos do consumidor. Saudabilidade. Pescado.

Texto completo:

PDF

Referências


BARBERGER-GATEAU, P.; LETENNEUR, L. ; DESCHAMPS, V. ; PÉRÈS, K.; DARTIGUES, J.F. Fish, meat, and risk of dementia: cohort study. BMJ (Clinical Research), v. 325, p. 932-933, 2002.

BRASIL. Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA). Boletim Estatístico da Pesca e Aquicultura: Brasil, Brasília: MPA, 2012. Disponível em:< http://www.mpa.gov.br/images/Docs/Informacoes_e_Estatisticas/Boletim%20Estat%C3%ADstico%20MPA%202010.pdf>. Acesso em: 07 mai. 2016.

BURGER, J. Fishing, fish consumption, and awareness about warnings in a university community in central New Jersey in 2007, and comparisons with 2004. Environmental Research, v. 108, n. 1, p. 107-116, 2008.

FAO. FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION OF THE UNITED NATIONS. Consumption of Fish and Fishery Products, 2016 Disponível em: http://www.fao.org/fishery/statistics/global-consumption/en. Acesso em: 29 jun. 2017.

HONKANEN, P.; OLSEN, S. O.; VERPLANKEN, B. Intention to consume seafood—the importance of habit. Appetite, v. 45, n. 2, p. 161-168, 2005.

IBGE. INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Pesquisa de orçamentos familiares 2008-2009: análise do consumo alimentar pessoal no Brasil. Rio de Janeiro: Coordenação de Trabalho e Rendimento, 2011.

LEVY-COSTA, R. B.; SICHIERI, R.; PONTES, N. S.; MONTEIRO, C. A. Disponibilidade domiciliar de alimentos no Brasil: distribuição e evolução (1974-2003). Revista de Saúde Pública, v. 39, n. 4, p. 530-540, 2005.

MACIEL, E. S. ; ANGELINI, M. F. C.; SUCASAS, L. F. A.; SAVAY-DA-SILVA, L. K.; GALVÃO, J. A.; OETTERER, M. Inquérito sobre o consumo de pescado em feira comemorativa da “Semana do Peixe” em cidade do interior de São Paulo. Revista de Ciência e Tecnologia, v. 16, n. 31, p. 59-68, 2009.

MACIEL, E. S. ; SAVAY-DA-SILVA, L. K.; VASCONCELOS, J. S.; SONATI, J. G.; GALVÃO, J. A.; LIMA, L. K. F. D.; OETTERER, M. Relationship between the price of fish and its quality attributes: a study within a community at the University of São Paulo. Brazilian Food Science and Technology, v. 33, n. 3, p. 451-456, 2013.

MACIEL, E.S. ; VASCONCELOS, J.S.; SAVAY-DA-SILVA, L.K.; SONATI, J.G.; GALVÃO,

J.A.; SILVA, D.; OETTERER, M. Designing and validating the methodology for the Internet assessment of fish consumption at a university setting. Food Science and Technology, v. 34, p. 315-323, 2014.

MYRLAND, O.; TRONDSEN, T. ; JOHNSTON, R.S. ; LUND, E. Determinants of seafood consumption in Norway: lifestyle, revealed preferences, and barriers to consumption. Food Quality and Preference, v. 11, n. 3, p. 169-188, 2000.

TACON, A. G. J.; METIAN, M. Fish matters: importance of aquatic foods in human nutrition and global food suply. Reviews in fisheries Science, v. 21, n. 1, p. 22-38, 2013.

THOMPSON, M.; SYLVIA, G.; MORISSEY, M. T. 2005 Seafood Traceability in the United States: current trends, system design, and potential applications. Comprehensive Reviews in Food Science and Food Safety, 1 : 1-7.




Creative Commons License
Revista Ciência em Extensão by Pró-Reitoria de Extensão Universitária - UNESP - Brasil is licensed under a Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.
Based on a work at ojs.unesp.br.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://ojs.unesp.br/index.php/revista_proex/about/editorialPolicies#custom0.