Aprendizagem ativa promovendo conhecimento significativo em saúde bucal

Patrícia Pimentel de Barros, Maria Cristina de Souza Freitas, Taciano Moreira Gonçalves, Mônica Ghislaine Oliveira Alves, Maria Cristina Prado Vasques, Lilian Pereira Cruz, Marianne Spalding

Resumo


A prevenção é a maneira mais econômica e eficaz de evitar o aparecimento e desenvolvimento de doenças. Dentre as várias ações preventivas, a educação ocupa uma das posições de destaque. Uma ação educativa por meio de metodologia ativa tem como finalidade vincular o ensino à prática, favorecendo o processo de aprendizagem dos alunos, resultando em conhecimentos significativos que contribuirão na construção da autonomia do sujeito. Neste contexto, o objetivo do presente trabalho é descrever uma metodologia educativa ativa efetivada junto a alunos do ensino fundamental de rede pública, cujo propósito é difundir informações sobre as doenças bucais (cárie dentária), de modo a transformar tais informações em conhecimento significativo. O presente relato refere-se à execução de uma das etapas de um projeto de extensão, intitulado “Inverno, Primavera e Verão na Universidade”, realizado pelo Instituto de Ciência e Tecnologia, da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP/SJC), em parceria com a Secretaria Estadual da Educação de São José dos Campos. O conjunto de atividades realizadas inclui, inicialmente, uma breve descrição de que consiste a cárie dentária, acompanhada da enumeração de suas consequências e dos fatores de risco a ela associados. Em seguida, a realização de atividades práticas, utilizando-se escovas de dentes dos próprios alunos, a fim de concretizar conhecimentos adquiridos na exposição teórica. E, por fim, uma discussão sobre os meios de atuação contra essa doença. Participaram dessa etapa 25 alunos do curso fundamental de uma escola pública do município de São José dos Campos, e um docente da mesma escola. As atividades somaram seis horas de duração e foram ministradas por alunos graduandos, pós-graduandos e por pesquisadores do curso de Odontologia. Os alunos e o docente da escola pública tiveram acesso a laboratórios do Instituto de Ciência e Tecnologia/UNESP/SJC, participaram de procedimentos, manusearam equipamentos, cumprindo um conjunto de tarefas, dentre as quais a realização de avaliativos. A partir dos relatos, foi possível aferir que todos os alunos participaram com interesse, conseguiram transformar as informações recebidas em conhecimentos significativos, tornando-se agentes autônomos da construção do próprio saber. Além disso, a ação extensionista desenvolvida promoveu a efetivação do compromisso social da universidade, que é integrar conhecimentos teóricos e atividades práticas. Em suma, o presente trabalho contribuiu para a prevenção da cárie dentária através de uma intervenção educativa, por meio de uma metodologia ativa, que estimulou o conhecimento significativo sobre saúde bucal, além de despertar nesses jovens o interesse pela ciência.

Palavras-chave


Educação em saúde. Cárie Dentária. Prevenção. Escola Pública. Extensão Universitária

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, P.R. N.; DO NASCIMENTO, R. L. Prevalência de cárie dentária em escolares de 12 anos de uma escola pública do município do Rio de Janeiro. Academus Revista Científica da Saúde, v. 2, n. 1, jan./abr. 2017

BRASIL. Ministério da Saúde: Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Coordenação Nacional de Saúde Bucal. Projeto SB-Brasil 2010:Pesquisa Nacional de Saúde Bucal. Resultados Principais. Brasília, DF, 2011.

BORGES, T. S; ALENCAR, G. Metodologias ativas na promoção da formação crítica do estudante: o uso de metodologias ativas como recurso didático na formação crítica do estudante do ensino superior. Cairu em Revista, v. 3, n. 4, p. 119-43, jul/ago. 2014.

CROUCH. H; MAZUR E. Peer Instruction: ten years of experience and results. American Journal of Physics, 69 – 91, September 2001.

DE SOUZA B. T. et al. Factors Associated with Oral Health-related Quality of Life in Children and Preadolescents: A Cross-sectional Study. Oral health Preventive Dentistry, v.14, n. 2, p.137-148, 2016.

DINELLI, W. et al. Campanhas de prevenção e motivação em odontologia: Novos caminhos. Odonto, v. 2, n. 1, p. 8-13, 1998.

FADEL, C.B.; BORDIN, D.; LANGOSK J. E. A educação como prática viabilizadora da saúde bucal. Journal of the Health Sciences Institute; v. 31, n. 2, p.136-40, 2013.

FARIAS, M. N. et al. Conhecimento e práticas dos pais em relação à prevenção da cárie dentária. Temas em Saúde, v. 18, n. 1, p. 204-221, 2018

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: Saberes necessários à prática educativa. 45. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 144 p., 2013

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 56. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 213 p., 2014.

GARCIA, P. P. N. S., CORONA, S. A. M. & VALSECKI, J. A educação e motivação: segunda avaliação da efetividade de métodos educativos-preventivos relativos à cárie dental e à doença periodontal. Revista de Odontologia da Unesp v. 27, n. 2, p. 405-415, 1998.

GIMENEZ, T. et al. Does the decline in caries prevalence of Latin American and Caribbean children continue in the new century? Evidence from systematic review with meta-analysis. PloS One, v.11, n.10, p.e0164903, 2016.

GOETTEMS, M. L et al. Oral health self-perception, dental caries, and pain: the role of dental fear underlying this association. International Journal of Paediatric Dentistry, v.28, n.3, p.319-325, 2018.

GONÇALVES, R. M. G. & SILVA, R. H. H. Experiência de um programa educativo-preventivo. RGO, v. 40, n.2, p. 97-100, 1992.

GUEDES, L. U., ALVIM, J. C., MACIEL, V. A. Compartilhando experiências na utilização de metodologias de aprendizagem ativa: faculdade única e escolas públicas do Vale do Aço Única Cadernos Acadêmicos, v. 1, n. 5, 2019.

JORGE, A. O. C. Microbiologia e Imunologia Oral. Rio de Janeiro: Editora Elsevier. 384 p., 2012.

KOO, H. et al. Exopolysaccharides produced by Streptococcus mutans glucosyltransferases modulate the establishment of microcolonies within multispecies biofilms. Journal Bacteriology, v. 192, n. 12, p. 3024-32, 2010.

LAGERWEIJ, M. D., VAN-LOVEREN, C. Declining caries trends: are we satisfied? Current Oral Health Reports, v.2, n.4, p.212-217, 2015.

MILORI, A. S. et al. Respostas de um programa preventivo de placa dentária bacteriana. Revista de Odontologia da Unesp, v. 23, n. 2, p. 325-231, 1994.

PAULETO, A. R. C., PEREIRA, M. L. T., CYRINO, E. G. Saúde bucal: uma revisão crítica sobre programações educativas para escolares. Ciência & Saúde Coletiva, v. 9, n. 1, p. 121-130, 2004.

PINTO V. G. Saúde bucal coletiva. (4 ed.). Santos, São Paulo, 2000.

PIVA, F. et al. Caries progression as a risk factor for increase in the negative impact on OHRQOL- a longitudinal study. Clinical Oral Investigation, v.22, n.2, p.819-828, 2018.

PORFÍRIO, N. E. G., STANGE, C. E. B. Orientações sobre saúde bucal. Cartilha elaborada pela Secretaria de Estado da Educação do Paraná-SEED, Guarapuava, p. 1-32, 2008.

QUELUZ, D. P. Cárie e conhecimento do flúor “na prevenção de escolares”. RGO, v. 43, n. 3, p. 167-170, 1995.

RIBEIRO K.S.Q.S. A experiência na extensão popular e a formação acadêmica em fisioterapia. Caderno CEDES, v.29, n. 79, p. 335-46, 2009

RODRIGUES, A. L. L. et al. Contribuições da extensão universitária na sociedade. Cadernos de Graduação - Ciências Humanas e Sociais. Aracaju v. 1, n. 16, p.141- 148 mar. 2013.

SANTOS, K. T.; FERREIRA, L.; BATISTA, R. J. Percepção discente sobre a influência de estágio extramuros na formação acadêmica odontológica. Revista de Odontologia da UNESP, v. 42, n. 6, p. 420-425, 2013.

SILVA, T. S. R. Metodologias ativas na promoção do aprendizado sobre higiene bucal em escolares. 84 f. Dissertação (Mestrado em Atenção à Saúde) – Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2016.

SIQUEIRA, D. et al. Avaliação do interesse dos pais pela saúde bucal de seus filhos pelo índice de comparecimento as consultas odontológicas de crianças em idade pré- escolar. Conc. Scientiae. Saúde, São Paulo. v. 8, n. 2, p. 239-44, 2009.

WEIRE, S. C.; HARARI, S. G. CARIOLOGIA: implicações e aplicações clínicas. In: Baratieri, L. N. et al. Odontologia restauradora. São Paulo: Santos, 2001. p. 1-130.




Creative Commons License
Revista Ciência em Extensão by Pró-Reitoria de Extensão Universitária e Cultura - UNESP - Brasil is licensed under a Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.
Based on a work at ojs.unesp.br.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://ojs.unesp.br/index.php/revista_proex/about/editorialPolicies#custom0.