Intervenções educativas às famílias de crianças e adolescentes portadores de doença falciforme no projeto Educar Falciforme

Elaine Cristina Rodrigues Gesteira, Flávia Dos Santos Silva, Rhillary Lorrayne De Souza, Nayara Cristine Protte De Paula, Walquiria Jesusmara Dos Santos, Edilene Aparecida Araujo Da Silveira

Resumo


Trata-se de um relato de experiência acerca do projeto de extensão “Educar Falciforme” realizado por acadêmicos e docentes do curso de Enfermagem da Universidade Federal de São João del Rei-UFSJ-Campus Centro-Oeste em Divinópolis-MG com famílias de crianças e adolescentes portadores de doença falciforme. Foram realizadas intervenções educativas personalizadas para cada família acerca da doença e de seus cuidados, bem como a criação de uma cartilha autoexplicativa concedida às 15 famílias assistidas. Durante a sua execução de março a dezembro de 2019 foram realizadas visitas domiciliárias as famílias para a realização das intervenções, além de um encontro geral com todas as famílias participantes. O projeto desenvolveu paralelamente encontros de educação permanente com profissionais de saúde de um pronto-atendimento do hospital referência no município, contando com a participação de 40 funcionários. As intervenções realizadas com as famílias oportunizaram criar ações educativas personalizadas de acordo com as suas necessidades, fortalecendo um dos objetivos da linha guia de cuidados ao portador de DF preconizada pelo Ministério da Saúde. As ações de educação permanente com os profissionais de saúde favoreceram não somente a esse público, como também aos discentes do projeto, subsidiando uma atualização teórico-prática sobre a doença e os seus cuidados. Portanto, a extensão universitária como veículo de aproximação entre a Universidade e a comunidade, sensibilizou os acadêmicos, as famílias e os profissionais de saúde para o cuidado e apoio aos portadores de doença falciforme fazendo a interlocução entre o ensino, pesquisa e extensão.


Palavras-chave


Anemia Falciforme.Família. Educacao em Saude

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Ana Vitoria Gomes; FIGUEIREDO, Mariana Andrade. ANEMIA FALCIFORME: CARACTERÍSTICAS GENÉTICAS E DIAGNÓSTICO. In: Anais da Mostra de Pesquisa em Ciência e Tecnologia 2017. Anais eletrônicos... Fortaleza, CE: DeVry Brasil - Damásio - Ibmec, 2019. Disponível em: https//www.even3.com.br/anais/mpct2017/47409-ANEMIA-FALCIFORME--CARACTERISTICAS-GENETICAS-E-DIAGNOSTICO. Acesso em: 21 fev 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria n. 483, de 01 de abril de 2014. Redefine a Rede de Atenção à Saúde das Pessoas com Doenças Crônicas no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) e estabelece diretrizes para a organização das suas linhas de cuidado. Diário Oficial da União, Brasília, 02 abr. 2014. Seção 1, p. 50. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2014/prt0483_01_04_2014.html. Acesso em: 21 fev. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria n. 822, de 06 de junho de 2001. Institui, no âmbito do Sistema Único de Saúde, o Programa Nacional deTriagem Neonatal / PNTN. Diário Oficial da União, Brasília, 06 jun. 2001. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2001/prt0822_06_06_2001.html. Acesso em: 24 fev. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Hospitalar e de Urgência. Doença Falciforme: Atenção e cuidado: 2005-2010. 2014. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/doenca_falciforme_atencao_cuidado_experiencia.pdf. Acesso em: 21 fev. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Especializada. Doença falciforme: condutas básicas para o tratamento. Brasília: Ministério da Saúde, 2012. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/doenca_falciforme_condutas_basicas.pdf. Acesso em: 08 nov 2019.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Doença falciforme: diretrizes básicas da linha de cuidado. 2015. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/doenca_falciforme_diretrizes_basicas_linha_cuidado.pdf. Acesso em: 22 fev. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Doença falciforme: conhecer para cuidar. 2015. Disponível em: https://telelab.aids.gov.br/moodle/pluginfile.php/39506/mod_resource/content/4/Doenca%20Falciforme_SEM.pdf. Acesso em: 24 fev. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Implantação das Redes de Atenção à Saúde e Outras Estratégias da SAS. 2014. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/implantacao_redes_atencao_saude_sas.pdf. Acesso em: 22 fev. 2020.

CARVALHO, Elvira Maria Martins Siqueira de; SANTO, Fátima Helena do Espírito; IZIDORO, Cecilia; et, al. O CUIDADO DE ENFERMAGEM À PESSOA COM DOENÇA FALCIFORME EM UNIDADE DE EMERGÊNCIA. Ciênc. cuid. Saúd. v. 15, n. 2, p. 328-335, jun. 2016 . Disponível em http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1677-38612016000200328&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 07 nov. 2019.

CAVALCANTI, Juliana Manzoni; MAIO, Marcos Chor. Entre negros e miscigenados: a anemia e o traço falciforme no Brasil nas décadas de 1930 e 1940. Hist. cienc. saude-Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 18, n. 2, p.377-406, Apr./June 2011 jun. 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702011000200007. Acesso em: 21 de fevereiro de 2020.

COFEN. Conselho Federal de Enfermagem. RESOLUÇÃO COFEN Nº 546/2017. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/resolucao-cofen-no-05462017_52036.html. Acesso em: 18 nov 2019.

DESLANDES, Maria S. S.; ARANTES, Álisson R. A extensão universitária como meio de transformação social e profissional. Sinapse Múltipla, v. 6, n. 2, p.179-183, dez. 2017. Disponível em: http://seer.pucminas.br/index.php/sinapsemultipla/article/view/16489. Acesso em: 22 fev. 2020.

FIGUEIREDO, Sarah Vieira et al. Importance of health guidance for family members of children with sickle cell disease. Rev. Bras. Enferm., v. 71, n. 6, p.2974-2982, dez. 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672018000602974. Acesso em: 22 fev. 2020.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 1ª ed. Brasil: Paz e Terra. 2013. 256 p.

GESTEIRA, Elaine Cristina Rodrigues et al. A criança com doença falciforme e a família: revisão integrativa. Online Brazilian Journal Of Nursing, v. 15, n. 2, p.276-290, jun. 2016. Disponível em: https://pdfs.semanticscholar.org/30a9/92b70be0f71a0d4182aa47d7e10f7c732e70.pdf. Acesso em: 22 fev. 2020.

GOMES, Ludmila Mourão Xavier; VIEIRA, Magda Mendes, REIS, Tatiana Carvalho; et al. Conhecimento dos profissionais de nível médio sobre doença falciforme: estudo descritivo. Online Brazilian Journal of Nursing. v. 12, n. 2, p. 482- 490. 2013. Disponívelem: http://www.objnursing.uff.br/index.php/nursing/article/download/4034/pdf_2. Acesso em: 07 nov 2019.

LA BANCA, Rebecca Ortiz; MONTEIRO, Odete de Oliveira; RIBEIRO, Circéa Amalia Ribeiro; et. al. A vivência da criança escolar com diabetes mellitus expressa por meio do brinquedo terapêutico dramático. Rev enferm UFPE on line. v. 9, n. 7, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/download/10692/11754. Acesso em: 12 dez 2019.

LENOIR, Yves; PEIXOTO, Joana; ARAÚJO, Cláudia Helena dos Santos. A intervenção educativa, um construto teórico para analisar as práticas de ensino. Rev Educ. v.14, n.1, p.9-38, 2011. Disponível em: http://seer.pucgoias.edu.br/index.php/educativa/article/view/1614/1016. Acesso em: 02 mar 2020

MORAES, Laura Xavier de et al. Doença falciforme: perspectivas sobre assistência prestada na atenção primária Sickle cell disease. Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online, v. 9, n. 3, p.768-775, 11 jul. 2017. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/5485/pdf_1. Acesso em: 22 fev. 2020.

MOREIRA, Maria Elisabeth Lopes. "Teste do Pezinho" completa 10 anos no Brasil. Ciênc. saúde coletiva, v. 16, n. 1, p.1-2, 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-81232011010200001&script=sci_arttext_pr.pdf. Acesso em: 21 fev. 2020.

NÓBREGA, Vanessa Medeiros da et al. Chronic disease in childhood and adolescence: continuity of care in the Health Care Network. Rev. esc. enferm. USP, São Paulo, v. 51, p.1-8, 12 jun. 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342017000100427. Acesso em: 21 fev. 2020.

NUPAD, Núcleo de Ações e Pesquisa em Apoio Diagnóstico. Doença Falciforme. Belo Horizonte, 2019. Disponível em: https://www.nupad.medicina.ufmg.br/topicos-em-saude/doenca-falciforme/. Acesso em: 07 ago. 2019.

SANTOS, Jean Leandro dos; CHIN, Chung Man. Anemia falciforme: desafios e avanços na busca de novos fármacos. Quím. Nova, São Paulo, v. 35, n. 4, p.783-790, 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-40422012000400025. Acesso em: 21 fev 2020.

SARDINHA, Letícia Peixoto; CUZATIS, Ludimila Gonçalves; DUTRA, Tiago da Costa; et. al. Educação permanente, continuada e em serviço: desvendando seus conceitos. Enfermería Global. n. 29, p. 324-340, 2013 Disponível em: https://pdfs.semanticscholar.org/6259/59105e7acf05359d5736c0ae9e542f41a38e.pdf?_ga=2.233795870.1230859057.1583279246-2061702468.1583279246. Acesso em: 03 mar 2020.

SILVA, Marcilene Rezende. Estudo de hemoglobinas variantes com mobilidade eletroforética semelhante à da hemoglobina S em crianças do programa de triagem neonatal de Minas Gerais (PTN-MG). 2012. 132 f. Tese (Doutorado) - Curso de Medicina, Programa de Pós-graduação da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2012. Cap. 3. Disponível em: https://www.nupad.medicina.ufmg.br/wp-content/uploads/2016/12/Tese_Marcilene-Rezende-Silva.pdf. Acesso em: 21 fev 2020.

WRIGHT, Lorraine M.; LEAHEY, Maureen. Enfermeira e Famílias: Guia para Avaliação e Intervenção na Família. 5ª ed. Brasil: Roca. 2012. 392 p.

ZAGO, Marco Antonio; PINTO, Ana Cristina Silva. Fisiopatologia das doenças falciformes: da mutação genética à insuficiência de múltiplos órgãos. Rev. Bras. Hematol. Hemoter., Ribeirão Preto, v. 3, n. 29, p.207-214, 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1516-84842007000300003&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 21 fev. 2020




Creative Commons License
Revista Ciência em Extensão by Pró-Reitoria de Extensão Universitária e Cultura - UNESP - Brasil is licensed under a Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.
Based on a work at ojs.unesp.br.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://ojs.unesp.br/index.php/revista_proex/about/editorialPolicies#custom0.