Ações extensionistas na atenção a saúde bucal ao binômio mãe-bebê

Mariane Carolina Faria Barbosa, Anielly Fernandes Cruz, Leandro Araújo Fernandes, Daniela Coelho de Lima

Resumo


O período gestacional é um momento propício a sensibilização, modificação e incorporação de condutas sadias quanto ao cuidado com a saúde bucal. O objetivo do presente trabalho foi descrever as experiências educativa-preventivas em saúde bucal para o binômio mãe-filho, através de ações para mulheres durante a fase gestacional e nos primeiros anos de vida da criança, por meio do Projeto de Extensão “Cuidado de mãe”, realizado no município de Alfenas, Minas Gerais. Os interlocutores das ações foram acadêmicos do curso de Odontologia da Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL-MG), que desenvolveram as atividades do projeto em duas etapas: a primeira foi desenvolvida com gestantes em Unidades Básicas de Saúde (UBS) e a segunda, após o nascimento do bebê, ocorreu por intermédio de visitas domiciliares de forma ativa, visando o conteúdo referente à atenção a saúde bucal do bebê. Foram abordadas 500 gestantes durante a primeira etapa e realizada 100 visitas domiciliares após o nascimento da criança. De maneira geral, as ações extensionistas contribuíram com a formação de núcleos familiares mais informados e acadêmicos mais capacitados para a assistência à saúde dessa população. Assim, a extensão possibilitou a democratização do saber acadêmico contribuindo com a melhoria da sociedade.


Palavras-chave


Gravidez. Relações Mãe-Filho. Saúde Bucal. Educação em Saúde. Promoção de Saúde.

Texto completo:

PDF

Referências


MEDEIROS, E. B.; RODRIGUES, M. J. Conhecimento das gestantes sobre a saúde bucal de seu bebê. Revista da Associação Paulista de Cirurgiões Dentista, v. 57, n. 5, p. 381-386, 2003.

POMINI, M.C. et al. Educação em saúde bucal a gestantes, puérperas e primeira infância: Relato de atividade de extensão. Revista Brasileira de Extensão Universitária, v. 8, n.3, p. 143-148, 2017.

MARÍN, C. et al. Avaliação do conhecimento de adolescentes gestantes sobre saúde bucal do bebê. Arquivos em Odontologia, v.49, n.3, p.133-139, 2013.

MOIMAZ, S. A. S. et al. Resultados de dez anos do Programa de Atenção Odontológica à Gestante. Revista Ciência em Extensão, v.7, n.1, p.42-56, 2011.

KONICHI, F.; ABREU E LIMA F. Odontologia intra-uterina: a construçäo da saúde bucal antes do nascimento. Revista Brasileira de Odontologia, v. 58, n.5, p. 294-295, 2002.

DE PIRES NUNES, G. et al. GRUPO DE GESTANTES COMO FERRAMENTA DE INSTRUMENTALIZAÇÃO E POTENCIALIZAÇÃO DO CUIDADO. Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura, v. 1, n. 1, p. 1-16, 2017.

MOIMAZ, S. A. S. et al. O acesso de gestantes ao tratamento odontológico. Revista de Odontologia da Universidade Cidade de São Paulo, v. 19, n. 1, p.39-45, 2007.

NOGUEIRA, L. T. et al. Retardo na procura do tratamento odontológico e percepção da saúde bucal em mulheres grávidas. Odontologia Clínico-Científica, v. 11, n.2, p. 127-31, 2012.

DEVRIES, M. R. A. et al. Perfil das gestantes do pré-natal do hospital maternidade do município de Nova Friburgo (HMNF). Revista de Odontologia da Universidade de São Paulo, v.19, n.2, p.147-152, 2007.

LESSA, I. B. Promoção à saúde bucal da gestante. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização), Universidade Federal de Minas Gerais,Corinto, 2013.

NOVAES, H. M. D. Avaliação de programas, serviços e tecnologias em saúde. Revista de Saúde Pública, v. 34, n. 5, p. 547-549, 2000.

MORITA, M. C. et al. Visita domiciliar: oportunidade de aprendizagem na graduação em Odontologia. Revista de Odontologia da UNESP, v.39, n.2, p.75-79, 2010.

MARÍAN, C. et al. Percepção do atendimento odontológico: Comparações entre grupos de gestantes adultas e adolescentes. Revista de Atenção à Saúde, v. 13, n. 46, p. 65-71, 2015.

ROMERO, R. M. et al. Actitudes que influyen em la demanda de servicios odontológicos durante lagestación. Revista de Administração em Saúde, v.58, n.2, p.68-73, 2001.

FERREIRA, F. V. et al. Percepção de médicos obstetras sobre a saúde bucal de gestantes. International Journal of Dentistry, v.8, n. 2, p. 72-78, 2009.

LEUNG, K. et al. Factors affecting students’ evaluation in a community service-learning program. Advances in Health Sciences Education, v. 12, n. 4, p. 475-490, 2007.

GOMES, M. F. P.; FRACOLLI, R. A.; MACHADO, B. C. Atenção domiciliar do enfermeiro na estratégia saúde da família. O Mundo da Saúde, v. 39, n. 4, p. 470-475, 2015.

CARVALHO, T. H. L. et al. Estratégias de promoção de saúde para crianças em idade pré-escolar do município de Patos-PB. Revista de Odontologia da UNESP, v. 42, n. 6, p. 426-431, 2018.

QUEIROZ, M. V. O. et al. Características e agravos prevalentes da população assistida na fase perinatal: Estudo em um hospital terciário do SUS. Revista Mineira de Enfermagem, v. 13, n. 4, p. 565-573, 2009.

DOMINGUES, S. M.; CARVALHO, A. C. D.; NARVAI, P. C. Saúde bucal e cuidado odontológico: representações sociais de mães usuárias de um serviço público de saúde. Revista Brasileira de Crescimento e Desenvolvimento Humano, v. 18, n. 1, p. 66-78, 2008.

FRAIZ, F. C.; WALTER, L. R. F. O comportamento infantil durante a higiene bucal domiciliar e alguns fatores associados à cárie. Jornal Brasileiro Odontopediatria Odontologia para Bebê, v. 4, n. 21, p. 398-404, 2001.

SILVA, C. M.; BASSO, D. F.; LOCKS, A. Alimentação na primeira infância: abordagem para a promoção da saúde bucal. RSBO (Online), v. 7, n. 4, p. 458-465, 2010.




Creative Commons License
Revista Ciência em Extensão by Pró-Reitoria de Extensão Universitária e Cultura - UNESP - Brasil is licensed under a Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.
Based on a work at ojs.unesp.br.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://ojs.unesp.br/index.php/revista_proex/about/editorialPolicies#custom0.