O projeto de minimização de resíduos sólidos na UFSCar: o projeto Canecas

Pedro Forastieri de Almeida Prado, Mayara de Andrade Barreto, Paula de Camargo Bertuso, Sofia Ussami Busico, Daniele Almeida Pindobeira, Caio Menezes Ribeiro Galdiano, Liane Biehl Printes, Renan Castelhano Gebara, Flávia Barone de Oliveira, Denise Aparecida da Silva, Daniela Correia de Melo

Resumo


O problema de descarte de resíduos sólidos associado ao consumismo exacerbado da sociedade contemporânea está intimamente ligado à preservação ambiental e soluções para com essa temática devem ser desenvolvidas. Uma forma de se abordar esta questão é, atravésde atividades de Educação Ambiental, trabalhar o princípios dos 3Rs (reduzir, reutilizar e reciclar).
Sob essa ótica de reflexão, o Grupo Ambiental Ipê Amarelo (GAIA) elaborou em 2002, ano de sua criação, o projeto “Minimização de Resíduos Sólidos nos Restaurantes Universitários da UFSCar”. O GAIA é uma organização ambiental formada por estudantes da UFSCar que busca discutir e pesquisar temas relacionados ao meio ambiente. Inicialmente, esse programa de minimização de resíduos foi implantado somente no campus São Carlos da universidade, mas seu sucesso levou à sua implantação nos campi de Araras e Sorocaba. Posteriormente, o programa foi incorporado como atividade permanente do Programa de Educação Ambiental – PEAm/CEMA em 2010, apoiado pela UFSCar sob o título “Projeto Canecas” e em 2011 passou a contar com a participação da Empresa Júnior da Biologia (EMA?Bio) e o Grupo de Incentivo à Redução, Reutilização e Reciclagem (GIRe).

Palavras-chave


3Rs. Resíduos. Redução. Educação ambiental.

Texto completo:

PDF


Creative Commons License
Revista Ciência em Extensão by Pró-Reitoria de Extensão Universitária - UNESP - Brasil is licensed under a Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.
Based on a work at ojs.unesp.br.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://ojs.unesp.br/index.php/revista_proex/about/editorialPolicies#custom0.