Doenças bucais e qualidade de vida das crianças da associação beneficente João Arlindo

Ronald Jefferson Martins, Naiana de Melo Belila, Geane Gomes Barreto, Cléa Adas Saliba Garbin, Artênio José Ísper Garbin

Resumo


Objetivou-se neste estudo verificar a prevalência de cárie dentária, índice de higiene oral e de maloclusão das crianças de uma associação beneficente. Além disso, a percepção dos pais em relação ao impacto das doenças bucais na qualidade de vida dos filhos e na rotina familiar. Observou-se a higienização bucal através do Índice de Higiene Oral Simplificado. Realizou-se levantamento epidemiológico de cárie dentária e maloclusão através dos índices CPO-D, ceo-d, Necessidade de Tratamento e Maloclusão. Aplicaram-se os questionários Parental- Caregiver Perceptions Questionnaire (P-CPQ) e Family Impact Scale (FIS), para avaliar a percepção dos pais sobre o impacto das doenças bucais nos filhos e na rotina familiar. 62,2% dos pesquisados apresentavam IHOS regular, 46,7% maloclusão leve, 55,1% e 45,6% índices CPO-D e ceo-d, respectivamente, maiores que zero. Em relação ao questionário P-CPQ, 41,1% dos pais responderam que o bem-estar geral do filho era afetado “nem um pouco” ou “só um pouquinho” pela condição da saúde bucal. Quanto ao FIS, a subescala que mais interferiu na rotina familiar foi “Atividade dos pais/família”. As crianças pesquisadas apresentam deficiência na higienização e doenças bucais. Os pais têm baixa percepção do impacto das doenças bucais na qualidade de vida dos filhos, mas alta na rotina familiar.

Palavras-chave


Promoção da Saúde. Saúde bucal. Desigualdades em saúde. Iniquidade social. Grupos de risco. Qualidade de vida.

Texto completo:

PDF

Referências


ABANTO J. et al. Parental reports of the oral health-related quality of life of children with cerebral palsy. BMC Oral Health, United Kingdom, v. 12, n. 15, p. 1-8, 2012.

ANDERSON H. K.; DRUMMOND B. K.; THOMSON W. M. Changes in aspects of children’s oral-health-related quality of life following dental treatment under general anaesthesia. Int. J. Paediatr. Dent., United Kingdom , v. 14, n. 5, p. 317-325, 2004.

BARBOSA T. S. et al. Qualidade de vida e saúde bucal em crianças e adolescentes: aspectos conceituais e metodológicos. Physis, Rio de Janeiro, v. 20, n. 1, p. 283-300, 2010.

BARBOSA T. D.; GAVIÃO M. B. Validation of the Parental-Caregiver Perceptions Questionnaire: agreement between parental and child reports. J. Public Health Dent., Springfield, v. 75, n. 4, p. 255-264, 2012.

BASTING R. T.; PEREIRA A. C.; MENEGHIM M. C. Avaliação da prevalência de cárie dentária em escolares do município de Piracicaba, SP, Brasil, após 25 anos de fluoretação das águas de abastecimento público. Rev. Odontol. Univ. São Paulo, São Paulo, v. 11, n. 4, p. 287-292, 1997.

BELILA N. M. et al. Socioeconomic level and the parents’ perception of the impact of oral diseases on their children’s quality of life. Braz. J. Oral Sci., Piracicaba, v. 15, n. 2, p. 171-175, 2016.

BITTENCOURT M. A. V.; MACHADO A. W. Prevalência de má oclusão em crianças entre 6 e 10 anos – um panorama brasileiro. Dental Press J. Orthod., Maringá, v. 15, n. 6, p. 113-122, 2010.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. SB Brasil 2010: Pesquisa Nacional de Saúde Bucal: resultados principais Brasília: Ministério da Saúde, 2012.

CASTILHO A. R. et al. Influence of family environment on children’s oral health: a systematic review. J. Pediatr., Rio de Janeiro, v. 89, n. 2, p. 116-123, 2013.

COHEN-CARNEIRO F.; SOUZA-SANTOS R.; REBELO M. A. B. Quality of life related to oral health: contribution from social factors. Cienc. Saude Colet., Rio de Janeiro, v. 16, n. Suppl 1, p. 1007-1015, 2011.

EDELSTEIN B. L. Disparities in oral health and access to care: findings of national surveys. Ambul. Pediatr., v. 2, n. 2, p. 141-147.

FREIRE M. C. M. et al. Condição de saúde bucal em escolares de 12 anos de escolas públicas e privadas de Goiânia, Brasil. Rev. Panam. Salud Publica, Washington, v. 28, n. 2, p. 86-91, 2010.

GARBIN A. J. Í. et al. Prevalência de oclusopatias e comparação entre a Classificação de Angle e o Índice de Estética Dentária em escolares do interior do Estado de São Paulo-Brasil. Dental Press J. Orthod., Maringá, v. 15, n. 4, p. 94-102, 2010.

GOURSAND D. et al. Family Impact Scale (FIS): psychometric properties of the Brazilian Portuguese language version. Eur. J. Paediatr. Dent.., Roma, v. 10, n. 3, p. 141-146, 2009.

GREENE J. C.; VERMILLION J. R. Simplified oral hygiene index. J. Am. Dent. Assoc., Chicago, v. 68, n. 1, p. 7-13, 1964.

GUIDETTI E.; ALMEIDA, M. M. Organização da atenção em saúde bucal pelo Programa Saúde nas Escolas: levantamento de necessidades. Rev. ABENO, Brasília, v. 13, n. 2, p. 69-75, 2013.

JOKOVIC A. et al. Measuring parental perceptions of child oral health-related quality of life. J. Public Health Dent., Springfield, v. 63, n. 2, p. 67-72, 2003.

JOKOVIC A. et al. Validity and reliability of a questionnaire for measuring child oral-health-related quality of life. J. Dent. Res., Chicago, v. 81, n. 7, p. 459-463, 2002.

LOCKER D. et al. Family impact of child oral and oro-facial conditions. Community Dent. Oral Epidemiol., Copenhagen, v. 30, n. 6, p. 438-448, 2002.

MARTINS R. J. et al. Projeto de extensão da Associação “João Arlindo”: avanços e conquistas. Rev. Ciênc. Ext., Assis, v.13, n. 2, p. 34-43, 2017.

MARTINS R. J. et al. Declínio da cárie em um município da região noroeste do Estado de São Paulo, Brasil, no período de 1998 a 2004. Cad. Saúde Pública, Rio de janeiro, v. 22, n. 5, p. 1035-1041, 2006.

NARVAI P. C.; FRAZÃO P.; CASTELLANOS R. A. Declínio na experiência de cárie em dentes permanentes de escolares brasileiros no final do século XX. Odontologia e Sociedade, São Paulo, v. 1, p. 25-29, 1999.

NARVAI P. C. et al. Cárie dentária no Brasil: declínio, iniqüidade e exclusão social. Rev. Panam. Salud Publica, Washington, v. 19, n. 6, p. 385-393, 2006.

OLIVEIRA L. J. C. et al. Iniquidades em saúde bucal: escolares benificiários do Bolsa Família são mais vulneráveis? Rev. Saúde Pública, São Paulo, v. 47, n. 6, p. 1039-1047, 2013.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. Levantamentos básicos em saúde bucal. 4ª ed. São Paulo: Santos, 1999.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE. Levantamento epidemiológico básico de saúde bucal: manual de instrução. 3ª ed. São Paulo: Santos, 1991.

PANDOLFI M. et al. Oral health and dental services users' quality of life. Pesq. Bras. Odontoped. Clin. Integr., João Pessoa, v. 11, n. 3, p. 311-316, 2011.

PAREDES S. O.; GALVÃO R. N.; FONSECA F. R. A. Influence of oral health on the life quality of preschool children. Rev. Baiana Saúde Pública, Salvador, v. 38, n. 1, p. 125-139, 2014.

PASTANA G. S.; COSTA S. M.; CHIAPPETTA A. L. Análise da mastigação em indivíduos que apresentam mordida cruzada unilateral na faixa-etária de 07 a 12 anos. Rev. CEFAC, São Paulo, v. 9, n. 3, p. 339-350, 2007.

PETRY P. C.; PRETTO S. M. Educação e motivação em saúde bucal. In: ABOPREV. KRIGER L. (org). Promoção de Saúde Bucal. 3 ed. São Paulo: Artes Médicas, 2003.

PINTO V. G. Saúde bucal coletiva. 6. ed. São Paulo: Santos, 2013.

SÃO PAULO. Secretaria de Estado da Saúde; UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Faculdade de Saúde Pública. Caderno de instruções do levantamento das condições de saúde bucal: Estado de São Paulo. São Paulo: Faculdade de Saúde Pública, 1998.

SILVEIRA M. F. et al. Impact Socioeconomic level and the parents’ perception of the impact of oral diseases on their children’s quality of life of oral health on physical and psychosocial dimensions: an analysis using structural equation modeling. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 30, n. 6, p. 1169-1182, 2014.

SOARES J. et al. Avaliação do conhecimento sobre saúde bucal de pais e cuidadores de crianças e adolescentes com deficiência. J. Health Sci. Inst., São Paulo, v. 31, n. 3, p. 239-243, 2013.

SOARES F. F.; CHAVES S. C. L.; CANGUSSU M. C. T. Desigualdade na utilização de services de saúde bucal na atenção básica e fatores associados em dois municípios brasileiros. Rev. Panam. Salud Publica, Washington, v. 34, n. 6, p. 401-406, 2013.

THOMSON W. M. et al. Short-form versions of the Parental-Caregivers Perceptions Questionnaire and the Family Impact Scale. Community Dent. Oral Epidemiol., Copenhagen, v. 41, n. 5, p. 441-450, 2013.




Creative Commons License
Revista Ciência em Extensão by Pró-Reitoria de Extensão Universitária - UNESP - Brasil is licensed under a Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.
Based on a work at ojs.unesp.br.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://ojs.unesp.br/index.php/revista_proex/about/editorialPolicies#custom0.