Projeto Pequenos gestos, grandes sorrisos

Mariliani Chicarelli da Silva, Sabrina Noguti Silva, Márcia Cristina da Silva, Carolina Veronez Garbúggio, Maria Luiza Barucci Araújo, Gabriela Ribeiro Gentil, Elen de Souza Tolentino, Najara Barbosa Rocha

Resumo


O projeto de extensão “Pequenos Gestos, Grandes Sorrisos” desenvolve suas atividades na região da cidade de Maringá, localizada no estado do Paraná - Brasil; e atualmente integra um grupo de onze acadêmicos do curso de Odontologia, três docentes e uma assistente social da Universidade Estadual de Maringá. O foco principal do projeto é promover saúde bucal em crianças, adolescente e suas famílias, por meio de técnicas de educação em saúde com a utilização de diferentes recursos lúdicos e pedagógicos junto às comunidades e instituições contempladas com esse serviço. O presente trabalho objetivou mostrar as atividades extensionistas desenvolvidas pelo projeto  nas cidades de Maringá, Paiçandu e Sarandi. Em Sarandi, também foram realizados levantamentos epidemiológicos em crianças e adolescentes e tratamentos curativos, com a técnica de tratamento restaurador atraumático (ART). Os resultados, como a melhoria na autonomia de higiene bucal e maior conhecimento sobre saúde, mostraram a importância no aumento da qualidade de vida nas comunidades, por meio da promoção de saúde bucal e a colaboração para a formação científica, social, cultural e humana dos acadêmicos de odontologia que o integram.


Palavras-chave


Educação em saúde. Odontologia. Saúde bucal.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, V. S. et al. A integração ensino-serviço no contexto dos processos de mudança na formação superior dos profissionais da saúde. RBEM, v.32, n.3, p.356-62, 2008.

ASSIS, G.F. el al. Mecanismos biológicos e influência de fatores ambientais na fluorose dentária e a participação do flúor na prevenção da cárie: revisão de literatura. Rev. Fac. Odontol. Bauru; 7(3/4): 63-70, jul.-dez. 1999.

BALDANI, M.H. A experiência em cidades de médio e pequeno porte do Paraná. In: Moysés ST, Kriger L, Moysés SJ, organizadores. Saúde bucal das famílias: trabalhando com evidências. São Paulo: Artes Médicas; 2008.

BOCKMANN, F.S.; MOTTA, B.B.; CAMARGO, J.M.; PETRY P.C.; TOASSI, R.F.C. The profile ofDentistrystudentsat Federal Universityof Rio Grande do Sul andexpectationsregardingtheprofession, 2010-2011. RGO, Rev. Gaúch. Odontol. 2014, 62(3): 267-274.

BORDIN, D.; BORDIN, R.; FADEL, C. B. Projeto de Extensão “Nós na Rede”: A Odontologia à Luz da Promoção da Saúde. Revista Conexão – UEPG.

BRANDEN, S. V. D. et al. Effectevaluationofan oral healthpromotionintervention in preschoolchildren. EuropeanJournalofPublic Health, 2013. p. 1-6.

BUISCHI, Y. de P. Aspectos científicos da Promoção da Saúde Bucal - com os olhos no futuro. Revista eletrônica disponível em: . Acesso em : 19 de abril de 2017.

CARVALHO, P. M. S. et al. Adesão aos hábitos de higiene bucal or método lúdico em crianças. Rev Interface, Botucatu, 2014; supl. 3.

DELLAVIA, C. et al. Specialcaredentistry for peoplewithintellectualdisabilityindentaleducation: anItalian Experience. Eur J Dent Educ. 2009.

DENICI, V. et al. O significado da participação em visitas domiciliares pelo acadêmico de odontologia. Rev. ABENO. 2014;14(1): 66-72.

EIKSEN, H.M. Et al. Evaluationof a dental outreachteachingprogramme. Eur J DentEduc2011;15 (1) 3–7.

FEJERSKOV, E.; KIDD, O. Cárie Dentária – a Doença e seu Tratamento Clínico. São Paulo: Ed. Santos. 2. ed, 2011, p. 249-256.

FINKLER, M. Formação ética em Odontologia: realidades e desafios. Tese (Doutorado) – Curso de Pós-graduação em Odontologia, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2009.

FRAZÃO, P.; NARVAI, P. C. Promoção de Saúde Bucal em Escolas. USP, 1996.

FRENCKEN, J. E. et al. Atraumaticrestorativetreatment (ART): rationale, technique, anddevelopment. J Public Health Dent. 1996;56:135-40.

GASPARINIO, L. C. S. Educação em Saúde Bucal: o Uso de Ferramentas Lúdicas na Escola. 2014. 22 f. Monografia (Especialização) - Curso de Odontologia, Universidade Estadual de Minas Gerais, Formiga, 2014.

JACKSON, R. J. et al. The Effectsof a SupervisedToothbrushingProgrammeonthe Caries IncrementofPrimarySchoolChildren, InitiallyAged 5–6 Years. Caries Res, 2005. v. 39, p. 108–115.

KIDD E.; FEJERKOV O. Controle da progressão da doença: tratamento não operatório. In: Kidd E, Fejerskov O. Cárie Dentária: A Doença e seu Tratamento Clínico. 2 ed. Tradução: Rossetti PHO. São Paulo: Santos, 2011:252-55.

KUSMA, S. Z.; MOYSÉS, S. T.; MOYSÉS, S. J. Promoção da saúde: perspectivas avaliativas para a saúde bucal na atenção primária em saúde. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 28, p.S9-S19, 2012.

LAM, A. Elements in Oral Health Programs. The New York State Dental Journal, 2014. p. 26-30.

LIMA, D.C. et al. Tratamento Restaurador Atraumático. RGO, Porto Alegre, v. 56, n.1, p. 75-79, jan./mar. 2008.

LUCENA, E.H.G.; JUNIOR, G.A.P; SAUSA, M.F. A Política Nacional de Saúde Bucal no Brasil no contexto do Sistema Único de Saúde. Revista Tempus Actas de Saúde Coletiva.v. 5, n. 3 (2011): Saúde Bucal.

MACIEL, J. A. C. et al. A integração ensino-serviço em Odontologia: uma experiência na atenção primária à saúde no município de Sobral, Ceará. Rev. APS. 2016; 19(4): 650 – 655.

MASSONI A. C. L. T. et al. Tratamento restaurador atraumático e sua aplicação na saúde pública. RevOdontol UNESP. 2006; n. 35, p.201-7.

MOIMAZ, S. A. S. et al. Serviço Extramuro Odontológico: impacto na formação profissional. Pesq. Bras. Odontopediatria Clín. Integr. 2004; 4(1): 53-7.

MOIMAZ, S. A. S. et al. Resultados de dez anos do Programa de Atenção Odontológica à Gestante. Rev.Ciênc. Ext. 2011; v.7, n.1, p.42-56.

PARANÁ. Secretaria de Estado da Saúde do Paraná. Superintendência de Atenção à Saúde. Linha guia rede de saúde bucal. Curitiba: SESA, 2016. 92 p.

PEREIRA, A. C. Tratado de Saúde Coletiva. Nova Odessa: Napoleão, 2009. 704p.

RABELLO T. Researchproposal: evaluationofthe ART approach in elderlypatients. J Appl Oral Sci. 2006; 14(especial): 30-3.

RAMOS M.; SANTOS M.; CARVALHO F. TRA - Uma história de sucesso. RevBras Odontol. 2001; 58:13-5.

ROCHA, J.C. A Reinvenção Solidária e Participativa da Universidade: Um Estudo sobre Redes Universitárias no Brasil. EDUNEB: Salvador, 2008.

SCARPARO, A.; ZERMIANI, T.C.; DITTERICH, R.G.; PINTO, M.H.B. Impacto da Política Nacional de Saúde Bucal – Programa Brasil Sorridente – sobre a provisão de serviços odontológicos no Estado do Rio de Janeiro. Cad. Saúde Colet., 2015, Rio de Janeiro, 23 (4): 409-415.

SCAVUZZI, A. I. F. et al. Revisão das diretrizes da ABENO para a definição do estágio supervisionado curricular nos cursos de Odontologia. Rev ABENO. 2015 jul./set.; 15(3):109-13.

SHEIHAM, A. A determinação de necessidades de tratamento odontológico: uma abordagem social. In: Pinto VG. Saúde bucal coletiva. 4th ed. São Paulo: Santos, 2000. p.222-50.

SILVA, M. A. M. MENDES, C. A. J. Tratamento Restaurador Atraumático em saúde pública e o custo dos materiais preconizados. Rev APS. 2009;12:350-6.

SILVESTRE, J. A. C et al. O tratamento restaurador atraumático da cárie dental como estratégia de prevenção e promoção da saúde bucal na estratégia saúde da família. Rev SANARE. 2010; 9:81-5.

VENÂNCIO, D.R. et al. Promoção da saúde bucal: desenvolvendo material lúdico para crianças na faixa etária pré-escolar. J Health Sci Inst. 2011;29(3):153-6.

WARMLING, A. M. F. et al. Contribuições das atividades complementares na formação profissional em Odontologia. Rev ABENO. 2013;12(2):190-7.

WRIGHT, J. T. et al. Fluoridetoothpasteefficacyandsafety in childrenyoungerthan 6 years: A systematicreview. J AmDent Assoc. 2014; 145(2): 182-9.




Creative Commons License
Revista Ciência em Extensão by Pró-Reitoria de Extensão Universitária - UNESP - Brasil is licensed under a Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.
Based on a work at ojs.unesp.br.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://ojs.unesp.br/index.php/revista_proex/about/editorialPolicies#custom0.