Atividades lúdicas desenvolvidas pela Enfermagem em um hospital materno infantil

Laís Evangelista de Oliveira, Antonio Jorge Silva Correa Júnior, Raisa Silva Martins, Adriana Alaide Alves Moura, Cláudia Lima do Nascimento, Tamyris Ayline Maia Novais, Sheila Barbosa Paranhos

Resumo


A estratégia lúdica é um dos mecanismos auxiliadores na questão do ensino e aprendizagem para a criança. O presente estudo objetiva descrever a experiência de acadêmicos na abordagem estratégica de atividades lúdicas em promoção à saúde em pediatria, em um hospital de referência da região metropolitana de Belém do Pará. A metodologia utilizada consiste em relato de experiência sobre estratégias lúdicas em pediatria, baseado na vivência de acadêmicos de enfermagem, desenvolvido no período de semi-internato do sétimo semestre de Enfermagem da Universidade Federal do Pará (UFPA), atrelado à atividade curricular Pediatria em Enfermagem. A encenação foi um recurso empregado para exibir um conto infantil sobre higiene corporal; a inserção de música foi outro elemento que conferiu dinamismo à proposta; e o meio de fixação da estratégia consistiu na utilização de tecnologias leves, posteriores à encenação: folder e pintura de desenhos sobre o tema. Os resultados demonstraram que, durante a apresentação, a descontração promovida pela performance teatral, entrecortada com a musicalidade expressa pelos personagens, mostrou-se um forte instrumento de fuga da realidade, onde criança e familiares esqueciam momentaneamente a doença. O saber científico, vinculado a elementos simples no cuidar, modifica o contexto pesaroso, facilitando a comunicação e o vínculo de confiança entre profissional e criança.

 


Palavras-chave


Criança. Enfermagem. Pediatria.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Resolução Cofen nº.295/2004, de 24 de outubro de 2004. Dispõe sobre a utilização da técnica do Brinquedo/Brinquedo Terapêutico pelo Enfermeiro na assistência à criança hospitalizada. Rio de Janeiro, 2004. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/ resoluo-cofen-2952004_4331.html/print/ . Acesso em: 10 de nov. 2015.

BRITO, R.A.C.; FREIRE, J.C. Ludoterapia centrada na criança - uma leitura a partir da ética de Emmanuel Lévinas. Revista da Abordagem Gestáltica, Goiânia, v.20, n.1, p.118-127, 2014. Disponível em http://www.researchgate.net/publication/264780976_Ludoterapia_ centrada_na_criança. Acesso em: 19 nov. 2015.

COSTA, J.C.; PEREIRA, V.W. (Org.). Linguagem e Cognição: Relações Interdisciplinares. Porto Alegre: Edipucrs; 2009.

CROSTATO, G.; PINA, J.C.; MELLO, D,F. Utilização de atividades lúdicas na educação em saúde: uma revisão integrativa da literatura. Acta Paulista de Enfermagem, São Paulo, v.23, n.2, p.257-263, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ape/v23n2/17.pdf. Acesso em: 19 nov. 2015.

CUNHA, G.L.; SILVA, L.F. O lúdico como recurso para o cuidado de enfermagem pediátrica na punção venosa. Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste, Fortaleza, v.13, n.5, p.1056-1065, 2012. Disponível em: http://www.revistarene.ufc.br/revista/index.php/ revista/article/view/49/pdf. Acesso em: 19 nov. 2015.

DIAS, J.J. et al. A experiência de crianças com câncer no processo de hospitalização e no brincar. Revista Mineira de Enfermagem, Belo Horizonte, v.17, n.3, p.608-613, set. 2013. Disponível em: http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/676. Acesso em: 19 nov. 2015.

FOUCAULT, M. O nascimento do hospital. In:______. Microfísica do Poder. Rio de Janeiro: Edições Graal,1979. p. 99-111.

GOMES, G.C.; OLIVEIRA, P.K. Vivências da família no hospital durante a internação da criança. Revista Gaúcha de Enfermagem, Porto Alegre, v.33, n.4, p.165-171, 2012. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v33n4/21.pdf > . Acesso em: 19 nov. 2015.

LIMA, K.Y.N.D.; SANTOS, V.E.P. Play as a care strategy for children with cancer. Revista Gaúcha de Enfermagem, Porto Alegre, v.36, n.2, p.76-81, 2015. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v36n2/1983-1447-rgenf-36-02-00076.pdf>. Acesso em: 23 abr. 2015.

NICOLA, G.D.O. et al. Cuidado lúdico à criança hospitalizada: perspectiva do familiar cuidador e equipe de enfermagem. Journal Research: Fundamental Care Online. v.6, n.4, p. 703-715, 2014. Disponível em: http://webcache.googleusercontent.com/ search?q=cache:jSz203DRm2sJ:www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/download/3079/3207+&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br. Acesso em: 01 nov. 2015.

PALADINO, C.M; CARVALHO, R; ALMEIDA, F.A. Brinquedo terapêutico no preparo para a cirurgia: comportamentos de pré-escolares no período transoperatório. Revista da Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, v.48, n.3, p.423-429, 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v48n3/pt_0080-6234-reeusp-48-03-423.pdf. Acesso em: 17 nov. 2015.

PIVETTA, A.; ARGENTA, C.; ZANATA, E.A. Utilização do Lúdico como Coadjuvante do Cuidado Prestado pela Enfermagem na Pediatria. Revista Conexão UEPG, Curitiba, PR, v.7, n.1, p.60-69, 2012. Disponível em: http://www.revistas2.uepg.br/index.php/conexao/ article/viewFile/3684/2592. Acesso em: 04 maio 2015.

SILVA, D.F.; CORRÊA, I. Reflexão sobre as vantagens, desvantagens e dificuldades do brincar no ambiente hospitalar. Revista Mineira de Enfermagem, Belo Horizonte, MG, v.14, n.1, p.37-42, 2010. Disponível em: http://www.reme.org.br/exportar-pdf/85/v14n1a06.pdf. Acesso em: 18 nov. 2015.

SOARES, S.M.; SILVA, L.B.; SILVA, P.A.B. O teatro em foco: estratégia lúdica para o trabalho educativo na saúde da família. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem, Rio de Janeiro, v.15, n.4, p.818-824, 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ean/v15n4/a22v15n4.pdf. Acesso em: 18 nov. 2015.

SOUZA, L.O.; BERNARDINO, A.D. A contação de histórias como estratégia pedagógica na educação infantil e ensino fundamental. Revista Educere et Educare, Paraná, v.6, n.12, p.235-249, 2011. Disponível em: http://erevista.unioeste.br/index.php/educereeteducare/ article/download/4643/4891 . Acesso em: 18 nov. 2015.

SOUZA, L.P.S. et al. O brinquedo terapêutico e o lúdico na visão da equipe de enfermagem. Journal of Health Science Institute, São Paulo, v.30, n.4, p.354-358, 2012. Disponível em: http://www.unip.br/comunicacao/publicacoes/ics/edicoes/2012/04_out-dez/ V30_n4_2012_p354a358.pdf . Acesso em: 18 nov. 2015.

SPOSITO, A.M.P. et al. Estratégias lúdicas de coleta de dados com crianças com câncer: revisão integrativa. Revista Gaúcha de Enfermagem, Porto Alegre, v.34, n.3, p.187-195, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v34n3/a24v34n3.pdf Acesso em: 18 nov. 2015.

ZISKIND, H.; ARAÚJO, M. Banho é Bom!. Intérpretes: Hélio Ziskind, Tarsila Amorim e Tess Coelho. In:_______. Banho é Bom! [S.I.]. Canção criada para o programa Castelo Rá-Tim-Bum da TV Cultura São Paulo, 2003. 1 CD. Faixa 3.




Creative Commons License
Revista Ciência em Extensão by Pró-Reitoria de Extensão Universitária - UNESP - Brasil is licensed under a Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.
Based on a work at ojs.unesp.br.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://ojs.unesp.br/index.php/revista_proex/about/editorialPolicies#custom0.