Desenvolvimento infantil e o ambiente institucional – experiência com bebês abrigados

Cristina dos Santos Cardoso de Sá, Andrea Perosa Saigh Jurdi, Sara Del Prete Panciera

Resumo


O desenvolvimento infantil não depende exclusivamente da criança, a esse processo estão incorporados aspectos biológicos, relacionais, contextuais e culturais. Nessa perspectiva o ambiente passa a ter importância considerável no processo de desenvolvimento, crescimento e amadurecimento do indivíduo. Esse estudo objetivou relatar a experiência problematizando o acolhimento institucional e a relação do mesmo com o desenvolvimento de bebês. Participaram estudantes dos cursos de fisioterapia, psicologia, terapia ocupacional, nutrição e serviço social, que elaboraram uma proposta de intervenção por meio de oficinas lúdicas em parceria com uma instituição de acolhimento situada no município de Santos partindo do princípio que o brincar é uma área interdisciplinar, assim como, o desenvolvimento infantil.  As oficinas lúdicas ocorreram uma vez por semana, a partir de um processo prévio de análise da instituição, rotina dos bebês e da fase do desenvolvimento em que estavam.  Os resultados revelam a condição do ambiente encontrado e sua relação no cuidado, e o brincar e sua ação

Palavras-chave


desenvolvimento infantil, crianças sem lar, abrigo

Texto completo:

PDF


Creative Commons License
Revista Ciência em Extensão by Pró-Reitoria de Extensão Universitária - UNESP - Brasil is licensed under a Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.
Based on a work at ojs.unesp.br.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://ojs.unesp.br/index.php/revista_proex/about/editorialPolicies#custom0.