Relato de experiência: oficinas sobre o envelhecimento ativo

Eulalia Maria Aparecida Escobar, Daniela Favero, Jessica Felizardo Pissolato

Resumo


O envelhecimento ativo propicia a melhoria da qualidade de vida ao idoso. Este é um relato da experiência de alunos do curso de enfermagem em um programa de extensão da PUC de Campinas-SP, Brasil, para idosos. Em 2014/2015 foram realizadas 36 oficinas para idosos sobre o envelhecimento ativo, constituído por 14 idosos na Vila Castelo Branco e 30 idosos no Jardim Ipaussurama. Já no bairro Satélite Íris teve maior quantidade de participantes idosos totalizando 47 e no Jardim Bassoli tiveram 19 pessoas. As estratégias utilizadas variaram com o número de participantes e objetivo do encontro. Foram utilizados flip charter, dinâmica de grupos e rodas de conversa. Discutiu-se: vacinação, sexualidade, prevenção de doenças crônico-degenerativas e quedas e de câncer. As alunas destacaram a importância do trabalho e sua contribuição para a formação profissional. O trabalho possibilitou através dos relatos dos encontros e das atividades em oficinas a mudança de preconceitos sobre os idosos e contribuiu para a reflexão sobre a qualidade de vida e do papel do profissional de saúde na atenção a este grupo etário. Os idosos através da avaliação final consideraram as oficinas importantes para a manutenção da saúde e busca de uma melhora na qualidade de vida representados por uma maior preocupação com o autocuidado, pela intensificação do controle da pressão arterial e glicemia dos diabéticos e aderência ao tratamento medicamentoso e a frequência ao serviço de saúde, bem como, quanto os novos conteúdos aprendidos foram úteis para melhorar seus hábitos de saúde.

 

Palavras-chave


Envelhecimento da população. Idoso. Saúde do idoso.

Texto completo:

PDF

Referências


BOAS, S. Fundação FEAC: dados subsidiários para o Projeto de Extensão 2014-2015. Campinas. 2013.

BRASIL. Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. Informe Brasil para a III Conferência Regional Intergovernamental sobre o Envelhecimento na América Latina e Caribe. Costa Rica. 2012. Disponível em: http://www.cepal.org/celade/noticias/paginas/9/46849/Brasil.pdf. Acesso em 16 de março de 2014.

BRASIL. Estatuto do idoso. Brasília. 2013. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/estatuto_idoso_3edicao.pdf > Acesso em 10 de outubro de 2015.

BRASIL. Política Nacional do idoso: Lei nº 8.842 de janeiro de 1994. 2010. Disponível em: http://www.mds.gov.br/webarquivos/publicacao/assistencia_social/Normativas/politica_idoso.pdf > Acesso em 10 de outubro de 2015.

BRASIL. Lei Nº 8.842 de 4 de janeiro de 1994: dispõe sobre a política nacional do idoso, cria o Conselho Nacional do Idoso. 2015. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8842.htm Acesso em 10 de outubro de 2015

BRASIL. Portaria GM nº 2.528, de 19 de outubro de 2006: aprova a Politica Nacional de Saúde da Pessoa Idosa. 2016. Disponível em: http://www.saudeidoso.icict.fiocruz.br/pdf/PoliticaNacionaldeSaudedaPessoaIdosa.pdf

Acesso em 13 de março de 2016.

CARPES V.A, et al. Roda De Conversa como Ferramenta para Reflexão e Construção Coletiva de Conhecimentos na Formação Acadêmica. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão. v. 4, n. 3. 2012. Disponível em: http://seer.unipampa.edu.br/index.php/siepe/index . Acessado 20 de abril de 2015.

COSTA, A. C. G..Protagonismo Juvenil: o que é e como praticá-lo. 2016. Disponível em : http://www.institutoalianca.org.br/Protagonismo_Juvenil.pdf . Acesso em 14 de março de 2016.

DELORS, J. et al. Educação: um tesouro a descobrir: relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI. 1998. Disponível em: http://ftp.infoeuropa.eurocid.pt/database/000046001-000047000/000046258.pdf . Acesso em 20 de dezembro de 2015.

FUNDAÇÃO FEDERAÇÃO DAS ENTIDADES ASSISTENCIAIS DE CAMPINAS (FUNDAÇÃO FEAC). História. Federação das Entidades Assistenciais de Campinas. 2014. Disponível em: http://www.feac.org.br/. Acesso em 12 de dezembro de 2014.

HORTA, M. DE L. CANÇADO, F. A. X. Envelhecimento Cerebral. In Freitas, E. V, et al. Tratado de Geriatria e Gerontologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 2002.

MENDES, M.R. S.S.B. et al. A situação social do idoso no Brasil: uma breve consideração. Acta Paul Enferm. v. 18, n. 4, p. 422-426,2005.

NORDON, D.G.;GUIMARÃES, R.R.; KOZONOE, D.Y.; MANCILHA,V.S.; DIAS NETO, V.S. Perda cognitiva em idosos. Rev Fac.Ciênc. Méd. Sorocaba. V.11, n.3, p. 5-8, 2009. Disponível em: http://revistas.pucsp.br/index.php/RFCMS/article/viewFile/1874/1288 . Acesso em 02 de novembro de 2014.

PAPALÉO, M. N.O Estudo da Velhice no Século XX: Histórico, Definição do Campo e Termos Básicos. In Freitas, E. V, et al (org). Tratado de Geriatria e Gerontologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 2002.

PINHEIRO, S.B.; GOMES, M.L. Efeitos das atividades lúdicas nos idosos com alteração do cognitivo leve: uma revisão de literatura. Revista Pesquisa em Fisioterapia. 2014 v.4, n.1, p. 71-77, 2014. Disponível em; https://www5.bahiana.edu.br/index.php/fisioterapia/article/view/369 .Acesso em 12 outubro de 2015.

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS (PUC CAMPINAS). Projeto pedagógico da Faculdade de Enfermagem. Campinas. 2011.

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS (PUC CAMPINAS). Plano de desenvolvimento institucional - PDI- 2013-2017. 2014.Disponível em:

https://www.puc-campinas.edu.br/handlers/arquivos/?arquivo=2094> Acesso em 30 de agosto de 2017.

PROJETO GENTE NOVA (PROGEN). Trinta anos de alegria. Conexão Cidadã. n.3. Agosto e setembro de 2014. Disponível em: http://www.progen.org.br/Arquivos/conexao3.pdf. Acesso em 20 de abril de 2015.

SOUZA, J. N. de, CHAVES, E. C.. O efeito do exercício de estimulação da memória em idosos saudáveis. Revista da Escola de Enfermagem da USP. v.39, n.1, p. 13-19, 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v39n1/a02v39n1.pdf

Acesso em: 02 de novembro de 2014.

WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO). Envelhecimento ativo: uma política de saúde. Organização Pan-americana de Saúde. 2005. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/envelhecimento_ativo.pdf. Acedido em 23 de Setembro de 2015.

http://www.mds.gov.br/webarquivos/publicacao/assistencia_social/Normativas/politica_idoso.pdf




Creative Commons License
Revista Ciência em Extensão by Pró-Reitoria de Extensão Universitária - UNESP - Brasil is licensed under a Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.
Based on a work at ojs.unesp.br.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://ojs.unesp.br/index.php/revista_proex/about/editorialPolicies#custom0.