Determinação do sistema reprodutivo de parentais para produção de híbridos entre P. cincinnata Mast. e P. quadrangularis Linn

Dêvisson Luan Oliveira Dias, Flávio Flôres Britto, Claúdio Lúcio Fernandes Amaral, Eliane Mariza Dortas Maffei, Valcimar Dias Libarino

Resumo


O objetivo deste trabalho foi estudar os parâmetros fenológicos mais comuns, a compatibilidade intraespecífica, o comportamento meiótico, a viabilidade polínica e a receptividade estigmática de Passiflora cincinnata e P. quadrangularis. Os estudos de compatibilidade intraespecífica foram realizados mediante estimativas da taxa de autoincompatibilidade. Quarenta botões florais, de diferentes tamanhos, foram coletados ao acaso em todos os genótipos de P. cincinnata e de P. quadrangularis, sendo vinte de cada espécie. Os dados referentes ao comprimento dos botões, relativos a cada estádio da microsporogênese, foram submetidos a análise de variância. O estudo de viabilidade polínica foi conduzido com os seis genótipos apresentando cada um sete repetições a serem analisadas. Os tratamentos consistiram de cinco horários de coleta. Os efeitos dos horários de coleta sobre a viabilidade polínica foram estudados por análise de regressão. Para os estudos de receptividade foram realizados testes histoquímicos nos genótipos. A análise de variância indicou que os genótipos apresentaram diferença significativa quanto ao número de flores. Observou-se que, de maneira geral, a polinização cruzada controlada apresentou o maior número de frutos obtidos, seguida da polinização aberta e por último a autopolinização, que não apresentou pegamento. Por meio da análise de variância, demonstrou-se haver diferença significativa entre os estádios de desenvolvimento para a variável comprimento de botão. As duas espécies analisadas tiveram viabilidade máxima às 9 horas e 30min, mantendo percentual próximo às 12 horas e 30min, havendo a partir daí um decréscimo na viabilidade atingindo o mínimo. Os estudos de receptividade apontaram serem os seis genótipos, receptivos nos diferentes horários investigados.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.32929/2446-8355.2018v27n4p407-423

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Cultura Agronômica: Revista de Ciências Agronômicas

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Cultura Agronômica
Ilha Solteira - SP
E-ISSN 2446-8355
E-mail: rca.feis@unesp.br
    
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.