Marcha de absorção de nutrientes em plantas de girassol (Helianthus annuus)

Nykolas Carvalho Schiavon, Ramony Cristina Lima, Vinícius Faúla Aguiar, Viktor Kayro Souza Santos, Gustavo Antônio Mendes Pereira, Enilson de Barros Silva, Evander Alves Ferreira

Resumo


A composição química e o acúmulo de nutrientes em folhas e frutos do girassol são informações imprescindíveis para se conhecer as exigências nutricionais da espécie. Posteriormente, essas informações podem servir de subsídio para estimar a quantidade dos nutrientes a ser fornecida às plantas por meio da adubação. Dessa forma, objetivou-se com o presente estudo conhecer o acúmulo de macro e micronutrientes nos tecidos vegetais da cultura do girassol, bem como, identificar em que fases o requerimento de nutrientes é mais crítica. Um experimento foi realizado, em Diamantina-MG, no delineamento experimental em blocos ao acaso, com 4 repetições. O delineamento experimental utilizado foi em blocos ao acaso, com 8 tratamentos e 4 repetições. Cada tratamento correspondeu a uma época de amostragem, realizadas de 10 em 10 dias após a semeadura, até o final do ciclo da cultura, aos 80 dias. Foram avaliados o acúmulo de macro e micronutrientes pela planta de girassol em cada época. Os macronutrientes mais acumulados na planta como um todo foram N > K > S > Ca > Mg > P, bem como, foi encontrada a seguinte ordem de acúmulo para os micronutrientes Fe > Zn > Cu > Mn. A maior taxa de crescimento da cultura foi aos 30 DAE, período este, coincidente com o início do estádio reprodutivo das plantas de girassol. Maiores taxas de absorção de N e K em toda a planta ocorreram no final da fase vegetativa para o início da fase reprodutiva e o maior pico de absorção de P foi verificado entre 40 e 50 DAE em plena fase de formação dos frutos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Cultura Agronômica: Revista de Ciências Agronômicas

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Cultura Agronômica
Ilha Solteira - SP
E-ISSN 2446-8355
E-mail: rca.feis@unesp.br
    
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.