Doses de potássio na produção da alface

Arthur Bernardes Cecílio Filho, Alexsandra Souza Nascimento da Silva, Sandra Maria Cruz Nascimento, Pablo Forlan Vargas

Resumo


A utilização de fertilizantes minerais em alface é uma prática agrícola que traz resultados satisfatórios, porém, é necessário saber qual dose ótima de acordo com cada tipo de solo. Desta forma, objetivou com este trabalho avaliar a influência de doses de potássio (K) sobre o crescimento e produção de alface 'Vera', em um solo contendo baixos teores de K (0,3  mmolc dm-3). O experimento foi realizado de 3 de setembro de 2011 a 4 de janeiro, de 2012, em blocos casualizados com seis tratamentos (0, 50, 100, 150, 200 e 250 kg ha-1 de K2O) e quatro repetições. A alface foi colhida 45 dias após o transplante das mudas. Foram verificados efeitos significativos na massa fresca e seca da parte aérea, teor de K no solo e acúmulo de K na planta, os quais foram maximizados com as doses de 180, 153, 250 e 250 kg ha-1 de K2O, respectivamente. Não houve diferença significativa para o teor foliar de K nas doses de K2O avaliadas. Em Argissolo Vermelho Amarelo distrocoeso, com baixa disponibilidade de potássio, a alface responde positivamente a adubação potássica, sendo necessários 180 kg ha-1 de K2O.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Cultura Agronômica

Cultura Agronômica
Ilha Solteira - SP
E-ISSN 2446-8355
E-mail: rca@agr.feis.unesp.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional