Em busca do estado da arte na geração de conhecimentos geossistêmicos para a ciência do solo

Thamyres Sabrina Gonçalves, Alexandre Christófaro Silva

Resumo


O ecossistema solo é amplamente divulgado como sendo um dos mais ricos ecossistemas do mundo, todavia, apesar de ser reconhecida essa grande complexidade ecossitêmica do solo, pouco se conhece acerca de suas interações. Das interações que são conhecidas, a maior parte delas não foi estudada dentro da dinâmica natural de funcionamento do ecossistema do solo. Portanto, são amplamente necessários trabalhos que investiguem o estado da arte do conhecimento em ecologia do solo, biologia do solo e de todas as interações que acontecem nesse ecossistema, pois somente a partir do conhecimento de onde estamos, em termos de conhecimento científico sobre esses processos de interação no solo, abaixo e acima da camada superficial, é que poderemos avançar de modo a produzir um conhecimento que possa atender as demandas acerca dos processos ecológicos no solo. Os resultados dessa revisão mostram que houve importantes avanços na ciência acerca dos processos de interação ecológica no solo que em muito contribuíram para o manejo e conservação de ecossistemas naturais e agrícolas, mas que ainda existem muitos assuntos e organismos pouco ou quase nada estudados. Conclui-se que o ecossistema solo pode ser o ambiente chave para a compreensão de como os processos antrópicos têm influenciado a dinâmica de uso e ocupação de solos no planeta e também de como poderemos fazer para tentar recuperar os processos biológicos que foram perdidos em alguns ecossistemas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Cultura Agronômica

Cultura Agronômica
Ilha Solteira - SP
E-ISSN 2446-8355
E-mail: rca.feis@unesp.br
    
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.