DESENVOLVIMENTO E PRODUTIVIDADE DE MARACUJAZEIRO AMARELO ENXERTADO NA REGIÃO DE PRESIDENTE PRUDENTE, SP

José Carlos Cavichioli, Nobuyoshi Narita, Mauricio Dominguez Nasser, William Hiroshi Suekane Takata

Resumo


A morte prematura de plantas tem causado sérios
problemas na cultura do maracujazeiro-amarelo (Passiflora edulis Sims), provocando redução na produção e migração
da cultura. O presente estudo teve por objetivo avaliar o desenvolvimento e a
produtividade de plantas de maracujazeiro-amarelo enxertadas por garfagem e
encostia com raiz dupla. O trabalho foi conduzido no período de agosto de 2009
a junho de 2010 no município de Presidente Prudente, SP.  Estudaram-se dois porta-enxertos, o P. alata e o P. gibertii, plantas enxertadas sobre P. gibertii e P. edulis
(raiz dupla) e plantas sem enxertia (pé-franco). Avaliaram-se o diâmetro do
porta-enxerto e do enxerto, o número de frutos por planta e a produtividade do
maracujazeiro-amarelo. Adotou-se o delineamento estatístico em blocos ao acaso
com quatro tratamentos e nove repetições. A enxertia pode ser utilizada no
cultivo comercial do maracujazeiro-amarelo, desde que o porta-enxerto seja
compatível com o enxerto. Plantas pé-franco e plantas enxertadas por encostia
foram mais vigorosas que plantas enxertadas por garfagem. O uso da enxertia não
interferiu no número de frutos e na produtividade do maracujazeiro amarelo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Cultura Agronômica: Revista de Ciências Agronômicas

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Cultura Agronômica
Ilha Solteira - SP
E-ISSN 2446-8355
E-mail: rca.feis@unesp.br
    
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.