A AGRICULTURA DE PRECISÃO PARA A GESTÃO ECONÔMICA E SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL DA CAFEICULTURA

Leandro da Silva Almeida, Ednaldo Carvalho Guimarães

Resumo


A elaboração de mapas de fertilidade do solo
permite que sejam aplicados os nutrientes de acordo com a necessidade pontual,
assim melhorando a eficiência da aplicação. O objetivo deste trabalho foi
modelar a dependência espacial do pH e da saturação de bases (V) do solo,
gerando os mapas de fertilidade e verificar as vantagens econômicas e
ambientais da agricultura de precisão na atividade cafeeira. O experimento foi
realizado na Fazenda Brasil que possui 65 ha de cafeeiro arábica (Coffea arabica L.), localizada no
município de Araguari-MG, utilizando uma malha de um ponto por hectare,
totalizando 65 pontos. Foram ajustados os semivariogramas para o pH e a
saturação de bases (V), ambos apresentaram forte dependência espacial o modelo de
semivariograma ajustado foi o gaussiano. Os dados foram interpolados por
krigagem ordinária. O uso da agricultura de precisão na área em estudo
representa uma economia de 30% na aplicação de calcário, além disso, a agricultura de precisão contribuirá
para a sustentabilidade ambiental da cafeicultura já que o nutriente seria
aplicado de acordo com a demanda localizada, evitando excesso e escassez dentro
da área.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Cultura Agronômica: Revista de Ciências Agronômicas

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Cultura Agronômica
Ilha Solteira - SP
E-ISSN 2446-8355
E-mail: rca.feis@unesp.br
    
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.