ANÁLISE ECONÔMICA DA CULTURA DO URUCUM (Bixa orellana) EM ADAMANTINA, SP

Eliana Cristina Generoso Konrad, Maria Aparecida Anselmo Tarsitano, Silvia Maria Almeida Lima Costa

Resumo


O Brasil é um dos maiores produtores de corantes
naturais, com destaque para o urucum, um corantes mais utilizados  pelas indústrias alimentícias. A Região da
Nova Alta Paulista possui municípios que se destacam pela produção e produtos
com altos teores de bixina. O presente trabalho discute um estudo de caso de
uma exploração econômica de Urucum em propriedade de exploração familiar no
município de Adamantina. Com o detalhamento do sistema de produção do
urucuzeiro são levantadas inferências, para região de Adamantina, sobre a
rentabilidade da cultura em condições de sequeiro. Houve aumento gradativo na
produtividade, nos três anos consecutivos de cultivo. A evolução dos custos
operacionais totais nas três primeiras colheitas para o módulo de quatro
hectares da análise foram, respectivamente, R$ 7.716,00, R$ 7.716,00 e R$
7381,10 e um lucro operacional para o mesmo período de R$ 4.529,20, R$ 7.375,20
e R$ 12.726,90, respectivamente. A capina, a poda e a colheita respondem pela
maior parte do custo com mão-de-obra.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Cultura Agronômica

Cultura Agronômica
Ilha Solteira - SP
E-ISSN 2446-8355
E-mail: rca.feis@unesp.br
    
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.