ADUBAÇÃO NITROGENADA, FOSFATADA E POTÁSSICA EM AVEIA-PRETA

João Nakagawa, Cláudio Cavariani, Sílvio José Bicudo

Resumo


A
aveia-preta (Avena strigosa Schreber)
é cultivada, principalmente, como forrageira de inverno e como cultura para
adubação verde em sistema de rotação. Apesar da sua importância, há poucos
trabalhos de adubação para a espécie. Para estudar o efeito da adubação
nitrogenada, fosfatada e potássica no desenvolvimento e nas produtividades de massa
seca e de grãos de aveia-preta cv. Comum, foram conduzidos dois experimentos
(1997 e 1998), em condições de campo, em Nitossolo Vermelho, em Botucatu-SP.
Foram estudadas três doses de P2O5 (0, 40 e 80 kg/ha) e
três doses de K2O (0, 20 e 40 kg/ha), em esquema fatorial, na
presença de 50 kg/ha de N (20 kg/ha na semeadura e 30 kg/ha ao final do perfilhamento),
mais um tratamento testemunha, 0-0-0 (N - P2O5 - K2O),
em delineamento experimental de blocos ao acaso, com quatro repetições. A
adubação fosfatada ocasionou redução no ciclo da cultura e efeitos favoráveis
no desenvolvimento das plantas e nas produções de massa seca e de grãos, em
presença de adubação nitrogenada, independente da adubação potássica. A dose de
40 kg/ha de P2O5 foi suficiente para ocasionar esses
efeitos. Não houve efeito da adubação potássica e nitrogenada.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Cultura Agronômica

Cultura Agronômica
Ilha Solteira - SP
E-ISSN 2446-8355
E-mail: rca.feis@unesp.br
    
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.